Elena RYBAKINA vs Daria KASATKINA na final do Open de Abu Dhabi

Elena Rybakina nunca tinha ganho a Liudmila Samsonova, mas acabou por dar a volta à situação com uma vitória por 6-0, 4-6 e 6-2, para chegar à final Open de Abu Dhabi, que se realiza no domingo. Depois de ter vencido em Brisbane, a cazaque espera por um potencial segundo título da época.

Rybakina, tal como aconteceu na última ronda contra Cristina Bucsa, não se deixou enganar no primeiro set. Fechou o set a 6-0 em apenas 25 minutos. Samsonova não conseguiu acertar no court e impor a sua agressividade a Rybakina nos primeiros instantes, o que a deixou nas mãos da número 5 do Mundo. Mas o segundo set foi muito diferente, com Samsonova a encontrar o seu ténis.

Samsonova chegou a ter uma vantagem de 4-1, mas Rybakina recuperou um break. No final, porém, a russa garantiu um final nervoso ao vencer o segundo set por 6-4. Mas Rybakina estava de volta ao seu melhor quando Samsonova voltou à sua concha e a falta de pressão foi visível quando Rybakina venceu o último set por 6-2.

Isto aconteceu depois de Daria Kasatkina ter triunfado sobre Beatriz Haddad Maia nas meias-finais, após uma batalha de três sets, mas uma das melhores exibições da russa desde há muito tempo. A vitória de 2 horas e 59 minutos coloca Kasatkina na sua segunda final do ano, tal como Rybakina, e é a sua primeira vitória sobre uma adversária do top 20 desde Eastbourne, no ano passado.

Kasatkina fechou o jogo com 6-3, 4-6 e 7-6 e conquistou o seu lugar. Kasatkina dominou o primeiro set, quebrando o serviço quatro vezes de forma absolutamente enfática. Foi o primeiro set que a jogadora bateu Haddad Maia em cinco tentativas. No segundo set, Bia deu a volta por cima, aproveitando uma quebra de Kasatkina para forçar um set decisivo.

Kasatkina teve então de mostrar verdadeira garra e determinação, pois esteve duas vezes a perder por um break. Mas não deixou que a brasileira ganhasse qualquer impulso. Depois de voltar a servir a 3-3, Kasatkina salvou quatro pontos de break para chegar a um tie-break decisivo. Depois de uma longa troca de golpes, Kasatkina superou Haddad Maia, abrindo o marcador para alargar a liderança com uma vantagem insuperável a partir daí.

Place comments

666

0 Comments

More comments

You are currently seeing only the comments you are notified about, if you want to see all comments from this post, click the button below.

Show all comments