Andy Murray vale mais para um torneio do que um jogador mais bem classificado, como Alex de Minaur, diz o diretor do torneio Open 13 Provence

Apesar dos apelos para que Andy Murray se retire e de este ter retorquido por supostamente ter manchado o seu próprio legado, o diretor do Open 13 Provence, Jean-Francois Caujolle, afirmou, antes de receber o número 1 do mundo no ATP 250, na próxima semana, que este é um nome mais importante para ter num torneio do que um jogador do top 20, como Alex de Minaur.

Murray fará parte do campo entre 5 e 11 de fevereiro, que recebeu esta semana o golpe de Jannik Sinner, que não estará no campo. Desde então, foram alvo de reacções negativas quanto à forma como o anunciaram e também quanto à escolha de Alexander Zverev como seu substituto. Mas, na opinião de Caujolle, mesmo Berrettini e Shapovalov são superiores aos mais altos e usou De Minaur, que é o número 11 do mundo, como exemplo.

O jogador de 36 anos, que se prepara para disputar o torneio na próxima semana, disse que Murray é um jogador que está a ser comparado com o que se passa no horário nobre.

"Andy Murray, como Matteo Berrettini e até Denis Shapovalov, são nomes. Eles têm uma qualidade de jogo, uma presença. Ter o Murray é bom, é ótimo", disse o francês.
"O Murray vale mais do que um 15º ou 20º do mundo que o grande público não conhece. Entre Murray e Alex De Minaur, eu prefiro Murray. É um tipo que se põe no horário nobre".

Read more about:
Andy Murray Open 13 Provence ATP

Place comments

666

0 Comments

More comments

You are currently seeing only the comments you are notified about, if you want to see all comments from this post, click the button below.

Show all comments